Resenha: O Fragmento de Cristal

by - abril 19, 2022


Por milênios, Errtu procurou por Crenshinibon, um fragmento de cristal que lhe daria um poder imensurável. Mas, para seu azar, Al Dimeneira, um guardião da pedra, para evitar que o demônio consiga obtê-la, envia a pedra pelos planos da existência, onde ela vai parar no lugar mais improvável… o Vale do Vento Gélido.

O vale é um local remoto, composto por pequenas tribos de pescadores que vivem em disputa entre si devido ao melhor lugar para obter a truta de ossos, além disso existem algumas tribos bárbaras na região. É um lugar conhecido por suas esculturas com os ossos dessas trutas e onde uma vez no ano recebe a visita de magos para a troca e venda desses objetos.

É aí que entra Akar Kessel, um aprendiz de mago, que insatisfeito com seu mestre, acaba ludibriado por outros, levando-o a cometer uma atrocidade e fugir, achando assim, nada mais, nada menos que o fragmento de cristal.


Agora, cabe a Drizzt Do’Urden - um elfo negro -, Bruenor - um anão - e Wulfgar - um bárbaro, juntar as tribos sempre em conflito para evitar que catástrofes ainda maiores aconteçam aos vilarejos do Vale do Vento.

Acreditem, tudo isso acontece no início do livro, então se você acha que aí tem spoiler, pode ficar tranquilo. O Fragmento de Cristal é o primeiro volume lançado pelo R. A. Salvatore que conta a história de Drizzt, o elfo negro e suas aventuras. O livro, assim como Dragões do Crepúsculo do Outono - resenha aqui - faz parte dos romances do Dungeons & Dragons, só que aqui é a série Forgotten Realms.

Foi uma série que gostei bastante. Adorei conhecer Drizzt. Por ser um elfo negro, uma raça conhecida por ser assassina e temida, ele sofre muito preconceito por parte dos outros, principalmente pelos humanos. Isso faz com que a série trabalhe um pouco essa questão do preconceito. Além disso, podemos notar questões políticas, trabalho em equipe, ganância e outras coisinhas mais.


Esse foi o primeiro livro lançado pelo autor, mas seus leitores pediram pra saber mais sobre o passado do elfo, o que fez com que ele lançasse 3 livros depois dele que se passam antes dessa história, contando o passado de Drizzt. Foi bom ele ter feito isso, porque realmente, ao ler, eu senti falta de mais informações. Elas estavam lá, mas algumas coisas não tinham como saber. Agora, esse problema foi solucionado.

Tirando isso, o livro mantém uma pegada de aventura muito boa, com orcs, dragões e outros seres, tudo que uma fantasia clássica pede. Mas ao contrário dos Dragões do Crepúsculo, onde a aventura existia, mas os personagens se mantinham em enrascadas, aqui vamos encontrar um personagem (Drizzt) que quem quiser que se meta, pois o sujeito é brabo.

Mais do que recomendo a leitura. Com certeza vou passar para o próximo o mais rápido possível, pois não quero me ver livre desse universo tão cedo.

Titulo: O Fragmento de Cristal (exemplar cedido pela editora)
Autor: R. A. Salvatore
Editora: Jambô
Páginas: 448
Ano: 2019 (1988 no original)

You May Also Like

7 comments

  1. Amo fantasias com dragões, elfos e outros povos no gênero Senhor dos Anéis, então já imagino que esse seria uma boa leitura.

    Danielle Medeiros de Souza
    danibsb030501@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante!
    Bom ver temáticas tão importantes retratadas em uma fantasia

    ResponderExcluir
  3. Eu descobri fantasia o ano passado e gostei demais desse universo. Fiquei encantada com isso dos dragões, orcs e seres fantásticos, pois isso sempre dá um gostinho a mais no que já era bom.
    Por ser o primeiro livro, dá até para entender que é apenas um início.
    Com certeza se puder, quero muito ler!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  4. Fábio!
    Primeiro quero saber de onde o autor arrumou todos esses nomes esquisitos...kkkk
    Deve se uma super aventura, mesmo que neste, apenas vivido por um personagem apenas.
    E vamos acompanhar a série.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Não sou muito fã de fantasia. É um gênero que até penso em dar mais chance mas sempre fico adiando .Esse personagem Drizzt parece ser bem terrível, de dar medo rsrs

    ResponderExcluir
  6. Olá! Eita que só por ser fantasia eu já quero (risos), brincadeirinha, mas é claro que o enredo me fisgou, ainda mais com tantos acontecimentos assim, logo de início, é para deixar qualquer leitor para lá de satisfeito (e curioso) e gostei também que acaba abordando alguns temas importantes e mais sérios.

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Meus deus, eu amo uma fantasia.. Não tinha conhecimento sobre esse e fiquei tão interessada pelo universo que irei ir atrás de ler esses livros...

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.