Resenha: Vermelho como o sangue


Olá pessoal!

Uns dias atrás fiz uma maratona literária no Instagram e vocês podem ver as fotos na hashtag #MaratonaLiteraria4x4 e hoje eu trago para vocês a resenha do primeiro livro lido durante a maratona.

Vermelho como o sangue dá início à trilogia Branca de Neve da Salla Simukka, mas não se enganem, apesar dos títulos sugerirem, essa trilogia não faz uma releitura do clássico conto dos irmãos Grimm. Muito pelo contrário, essa história nos apresenta um suspense com direito a assassinato, drogas, máfia e jovens caindo de paraquedas no perigoso mundo do crime russo.


Resenha: Bruto



Poesia não é um gênero muito atrativo aos leitores, digo isso com lástima e pesar, já que é um dos que mais me agrada. Além de não ser uma área tão investida pelas editoras, poucas pessoas ousam publicar obras desse aspecto, muitas vezes por saberem desses fatores e outras tantas por se sentirem inseguros.

Anotações em viagens e horas de insônias foram divagações como fontes inspiradoras para escrever seus poemas – uma forma de fugir da realidade (ou para se encontrar nelas). Neste livro temos textos publicados por Thedy Corrêa com palavras simples, no estado Bruto, sem retoques, com puro sentimento, a nos passar os detalhes do momento vivenciado, das palavras registradas.


Resenha: O Misterioso Caso de Styles


Olá jovens, eu sou um grande fã de Agatha Christie e de Stephen King, então eu resolvi fazer para vocês as resenhas dos livros que já li deles. Estou tentando lê-los na ordem, porém, é uma tarefa difícil, sendo que tem muitos livros antigos, difíceis de achar, sem contar a quantidade de livros lançados que esses dois têm, só Agatha são mais de 80.

Contudo, dela eu já li uma boa parte e resolvi resenhá-los. Tem algum tempo que li alguns, então até pensei em relê-los para poder passar uma descrição mais completa para vocês. Todavia, acredito que ainda lembro o suficiente para transmitir uma boa experiência e deixá-los curiosos para ler os livros da rainha do crime.

Resenha: Fábulas de La Fontaine


 Olá pessoal, tudo bem com vocês?

Quem aqui ama revisitar leituras da infância? Eu adoro. E a resenha da vez é de uma coletânea de fábulas que com certeza vocês já leram ou conhecem ao menos uma. La Fontaine, o pai da fábula moderna, adorava mexer com nosso imaginário e nos passar lições através de fábulas envolvendo animais com características humanas, geralmente as piores, cobiça, inveja, preguiça, ódio, ganância, etc. Também há aquelas que nos lembram que sermos generosos e amigáveis quase sempre tem suas recompensas e as vezes só nos prejudica. Devido a linguagem simples e por retratar tão bem as “espertices” humanas através dos animais, o autor conquistou muitos leitores após sua primeira publicação, ainda em 1668.

Quem não conhece a história da cigarra que passou o verão cantando para, no inverno, pedir comida à formiga que, diferente dela, trabalhou noite e dia? Ou a história da lebre que menosprezou a tartaruga e foi vencida por ela, ou da raposa que desdenhou das uvas apenas porque não podia alcançá-las? São essas historinhas que tanto nos divertiram na infância que são recontadas aqui, mas numa linguagem mais adulta e na forma de versos.

Resenha: Universo Alien


I Want to Believe

Quem nunca leu ou assistiu algo que tenha a presença de alienígenas? Quem nunca pelo menos escutou falar em Star Wars, Star Trek ou Arquivo X? Talvez alguém não tenha (duvido), mas com certeza já deve ter olhado para o céu e se perguntado... Será que estamos sozinhos?

Particularmente acredito que não, estamos tão acostumados aos filmes e livros que vários questionamentos nos vêm à cabeça, como por exemplo, será que eles são pacíficos ou não? E o que talvez seja o principal questionamento: Como eles são? 

Resenha: Os Goonies


Never say die!

Eu estava pouco interessado nos livros que ainda tenho para ler, então resolvi reler Os Goonies porque sabia se tratar uma leitura de fácil fluir. Em toda minha vida leitora é apenas a segunda vez que eu releio um livro. Sério! Tenho muita dificuldade em fazer isso.

Os Goonies conta a história de alguns amigos cujos pais estão a ponto de perder a casa onde moram para um clube que pretende destruí-las para construir um campo de golfe.
Motivados por um estranho mapa e alguns enigmas, as crianças se jogam em uma aventura em busca de um tesouro há muito perdido nos interiores das terras que habitam.
Lugares estranhos, monstros gigantes, armadilhas, pessoas malvadas, um amigo incomum e muitos tesouros os esperam nas entranhas da Terra.

Horror na Colina de Darrington


O mal está vindo, eu escuto o barulho dos cascos

Fala galera, em uma das minhas “viagens” pelo site da Amazon me deparei com este livro, a capa logo me chamou atenção e decidi investigar mais um pouco. Ao ver que se tratava de um escritor brasileiro já fiquei meio na dúvida (não me julguem =D), mas ao ler a sinopse e as recomendações decidi arriscar e colocá-lo na lista de desejados, e agora com ele em mãos, e lido, devo dizer a vocês que me deparo com uma ótima surpresa.

A capa, assim como eu suspeitava, é realmente muito bonita, com alguns detalhes em alto relevo, as páginas nas laterais são pretas e imagine minha surpresa ao descobrir ao abrir a página que o livro também conta com ilustrações belíssimas (e sinistras) por todo o livro demonstrando acontecimentos-chave de cada capitulo. Capítulos esses que são narrados por Benjamin Simons (ou Ben, ou Benny se quiser também), um órfão que foi morar com os tios e suas duas primas Amanda e Carla. Sendo que com o tempo Amanda foi para faculdade, sua tia acabou sofrendo um derrame que a deixou em estado vegetativo na cama e seu tio passava agora a maior parte do tempo fora, para conseguir trabalhar o suficiente para pagar as despesas, restando a Ben cuidar de Carla, a prima mais nova.

Resenha: O Silêncio que ficou entre NÓS


Se eu tivesse que escolher uma palavra para definir o que foi a leitura dessa obra, eu demoraria um ano para tomar a decisão porque, assim, como os de André, meus sentimentos foram postos dentro de um liquidificador e eu, sinceramente, não tô sabendo lidar com tantas peculiaridades em um livro só, haha.

Assim que eu vi a capa deste livro pela primeira vez, fui totalmente conquistada por ela e por esse título. Aliás, ele é intrigante, não? Quando eu li a sinopse e senti a intensidade das palavras do autor, já não tinha dúvidas: ele seria meu escolhido e logo estaria na minha estante. Mal sabia que as surpresas estavam só começando.


Resenha: Emperor of Thorns


De príncipe a assassino, rei, e agora em busca de ser um imperador e prestes a ser papai, pois é, a prova de que todo Pokémon evolui.

Quando deixamos o rei Jorg ao fim de King of Thorns, ele tinha acabado de derrotar as forças do príncipe Orrin (pretendente a imperador e possível salvador do império) e se tornado rei de sete nações antes governada pelo príncipe derrotado. Já em Emperror of Thorns suas pretensões são maiores, claro, e ser rei apenas não basta, sendo o título de imperador o cargo mais cobiçado por Jorg desde sempre.

Sorteio: 16 livros e 2 ganhadores


O Da Imaginação à Escrita chegou as 10 mil curtidas! Claro que não poderia faltar uma super comemoração não é? Juntamente com os blogs e autores amigos reunimos dois kits incríveis para você concorrer! São 16 livros! Para participar é muito simples, basta preencher as opções dos formulários, os livros foram divididos em dois kits e você pode participar de ambos, mas será sorteado em apenas um deles. As opções são todas chances extras ou seja, quanto mais você cumprir maior será a sua sorte! Leia atentamente o regulamento do sorteio!

Resultado do Sorteio

Olá, leitores! Como o resultado deveria sair dia 10, o prazo será estendido. Então, a partir de hoje, o vencedor tem 48h para entrar em contato enviando os dados para a postagem do livro.

Lembrando que escolherei uma das 5 opções. Caso a pessoa tenha comprado algum dos livros, peço que troque por outro para permanecer com a regra de escolher 1 dos 5 itens.

E o vencedor foi...

Resenha: Cilada para um Marquês


Primeiramente, um fato sobre Sarah MacLean: essa mulher nunca decepciona!
Com uma escrita irreverente e personagens apaixonantemente divertidos ela conseguiu me conquistar mais uma vez.

Cilada para um Marquês é o primeiro livro da série Escândalos e Canalha. Aqui nós conhecemos Sophie Talbot, a “Irmã Perigosa” mais nova da família. Sophie sempre odiou a aristocracia, sempre repulsou a maneira como sua família era tratada pela sociedade, afinal, seu pai enriqueceu graças à profissão de carvoeiro e nenhum nobre aceita que toda a fortuna se deu com muito esforço e trabalho e não com uma jogada de sorte. Por essa razão e, principalmente, por não ter comportamentos típicos da aristocracia daquela época, Sophie e suas irmãs são chamadas de Cinderelas Borralheiras.


Resenha: A menina que não acredita em milagres


Olá amores e amoras!

A menina que não acredita em milagres é o romance de estreia da autora Wendy Wunder, mas se eu não soubesse disso jamais teria imaginado. Wendy apresenta seus personagens, cenários e história de uma forma muito tranquila e bem desenvolvida. Parece que fez isso a vida toda e não é obrigada a apressar sua narrativa para agradar ninguém e nesse livro ela usou dessas características para nos apresentar a Campbell, uma jovem de dezessete anos que tem câncer em estágio quatro e acaba de voltar do oncologista com notícias nada boas.

Cam é uma garota forte que já passou por vários tratamentos agressivos em busca da cura que nunca veio, receber a notícia de que seus dias estão chegando ao fim poderia desestabiliza-la, mas não foi o caso, há muito tempo ela não sabe o que é ter esperança. O difícil é convencer a mãe e a irmã que anseiam por um milagre que a deixará saudável novamente. Cam não acredita em milagres, a garota acredita apenas no que pode ser explicado e comprovado cientificamente.


Resenha: A Dança da Morte


“Poucos livros merecem ser chamados de fenômeno editorial, mas A Dança da Morte sem dúvida é um deles. Aclamado pela crítica e pelo público, o romance é considerado uma das melhores obras de Stephen King.

Após um erro de computador no Departamento de Defesa, um milhão de contatos casuais formam uma cadeia de morte: é assim que o mundo acaba. O que surge é um árido lugar, privado de suas instituições e esvaziado de 99% de sua população. Um lugar onde sobreviventes em pânico escolhem seus lados – ou são escolhidos por eles. Onde os bons se apoiam nos ombros frágeis de Mãe Abagail, com seus 108 anos de idade, e os piores pesadelos do mal estão incorporados em um indivíduo de poderes indizíveis: Randall Flagg, o homem escuro.”

Resenha: Arquivo criminal



Olá pessoal,

Eu sempre fui fã de filmes policiais e séries como C.S.I ou Law & Order. Eu gosto desse clima de investigação onde temos o policial, um crime, pistas falsas e, por fim, uma prisão ou condenação. Por isso que eu amo os livros do Sherlock Holmes. Então, alguns anos atrás eu esbarrei com este livro: Arquivo criminal – Os grandes crimes do século passado. É um livro que reúne os grandes crimes cometidos no século passado e a história do seu criminoso. Os registros foram retirados do Daily Mail e foram compilados por Tim Hill.

O objetivo aqui é ler um crime ou mais por mês e vir aqui contar o que o criminoso fez, com spoilers. Porque isso é vida real.


Top Comentarista de Junho


Mês de junho é o mês da folia para uns, mês do amor para outros e mês de ganhar prêmio para vocês. Afinal, o Top Comentarista de Junho é sinônimo de folia e muito amor, ainda que vocês prefiram ficar em casa e sejam solteiros, haha.

Para proporcionar a felicidade, o sortudo levará para casa um livro que tanto deseja. Pode ser qualquer um, desde que seja literário. Não importa qual editora, vocês escolhem o livro e a gente premiará o primeiro colocado.